Menu

Grupo investirá R$ 27 milhões na revitalização do Marco das Três Fronteiras Destaque

visit this link
Marco brasileiro está localizado na cidade de Foz do Iguaçu e foi inaugurado em 20 de julho de 1903, juntamente com o marco argentino, localizado na cidade de Puerto Iguaçu e pelo marco paraguaio, que fica em Presidente Franco.

No mesmo local encontra-se a pedra fundamental “Memorial Cabeza de Vaca”, em homenagem ao descobridor das Cataratas, Álvar Núñez Cabeza de Vaca, que foi o primeiro europeu a conhecer as cataratas em 1542. Em 1997 com a intenção de ser um ambiente político-cultural para fortalecimento do Mercosul foi inaugurado pelo Governo do Estado o espaço das Américas.

O local tornou-se um dos cartões-postais de Foz do Iguaçu e chegou até a receber reuniões de chefes de Estado, mas acabou sendo deixado de lado e desde 2011 estava em situação total de abandono.

Com o esforço da atual gestão no ano de 2013, parte da área foi repassada pela União ao Município de Foz do Iguaçu, com o objetivo de viabilizar uma nova destinação ao espaço, integrando à área do Marco das Três Fronteiras e o espaço das Américas. “Com o repasse do espaço, ficamos com o compromisso de realizar um projeto onde uma nova atração turística seria construída a fim de alavancar o potencial turístico da região”, destacou o Prefeito Reni Pereira.

Depois de várias tentativas frustradas ao longo de 12 anos, no mês de dezembro de 2014, o prefeito Reni em conversa com a senhora Maria Claudino que era proprietária de uma loja de artesanatos que havia no Marco das Três Fronteiras, firmou um acordo com a empresária que entendeu a necessidade liberação do espaço para a revitalização.

“ Nós indenizamos a Dona Maria e agradecemos , pois ela está colaborando com o desenvolvimento turístico de Foz do Iguaçu e da região do Porto Meira, ela é uma grande parceira,  ficamos satisfeitos por que ela entendeu que  precisamos alavancar o potencial turístico daquela região”,salientou Reni.

Em de abril de 2015 a prefeitura de Foz do Iguaçu, pode então lançar o edital de licitação para exploração do Marco das Três Fronteiras e para o Espaço das Américas, com o objetivo de alavancar o potencial turístico daquela região e daquele espaço que estava esquecido a mais de 12 anos pelo poder público.

No mês de junho, a empresa que venceu a licitação para modernizar e administrar o atrativo turístico foi anunciada.  A Cataratas S/A, que já é concessionária do Parque Nacional do Iguaçu, onde estão as Cataratas do Iguaçu, foi a vencedora da licitação.

No dia 10 de junho de 2015, data em que Foz do Iguaçu comemorou 101 anos, o prefeito Reni Pereira, assinou, no Marco das Três Fronteiras, o contrato para a concessão da área a ser revitalizada. A assinatura marcou oficialmente o contrato com o grupo Cataratas S/A.

A expectativa é que a revitalização do espaço possa aumentar a permanência de turistas na cidade. Esse tempo a mais terá um reflexo muito importante nos setores de hospedagem, gastronomia e comércio em geral.

“Estamos abrindo um novo ciclo de crescimento e integração da Tríplice Fronteira. É um novo marco para Foz do Iguaçu, é a valorização da nossa história, oportunizando o desenvolvimento do turismo. Estamos realizando ações estratégicas para que problemas se transformem em soluções de desenvolvimento com geração de emprego e renda. Sem dúvida este será um dos melhores atrativos turísticos do Brasil”, disse o Prefeito Reni Pereira.

O novo empreendimento ganhará o nome de Complexo Turístico Espaço das Américas. A expectativa é que a revitalização do espaço possa aumentar a permanência de turistas na cidade. Esse tempo a mais terá um reflexo muito importante nos setores de hospedagem, gastronomia e comércio em geral.

O diferencial do Complexo Turístico Espaço das Américas será a revitalização do local, resgatando os aspectos históricos e culturais de nossa região. Uma considerável área ganhará uma vila de entretenimento inspirada nas Missões Jesuíticas. Serão realizadas instalações cenográficas históricas para resgatar e celebrar a arquitetura dos antigos povoados indígenas. Será proporcionado aos visitantes uma justa condição para interagir e apreciar um novo espaço, uma nova experiência. O projeto integrará o Marco das Três Fronteiras e o Espaço das Américas a uma série de atrações para valorizar a cultura e a história da região.
 
As obras de revitalização e construção do parque temático no lado brasileiro do Marco das Três Fronteiras tiveram início no dia 14 de outubro, com o serviço de terraplanagem.

De acordo com o Gerente-Geral da Cataratas do Iguaçu S.A,Adélio Demeterko, obra será realizada por etapas, esta é a primeira. Até dezembro deste ano algumas obras de infraestruturas deverão ser entregues, como o estacionamento, o início da construção do portal de entrada, pisos, banheiros e comércio, como bar, loja de souvenires, serviços de alimentação e bebida e área de apoio ao visitante com informação turística.

Na sequência, serão continuadas as outras estruturas, como o centro de recepção de visitantes, bilheterias, áreas de apoio, a vila dos jesuítas, com a temática das missões jesuíticas, um parque com atrações infantis, um parque com esporte de aventura, construção de três torres temáticas, e, também a revitalização do espaço das Américas que se tornará um espaço de gastronomia.

Demeterko informou que mesmo com as obras iniciadas no local, a visitação não será interrompida.

“O objetivo é fazer um planejamento e executá-lo de forma que as pessoas que queiram visitar o local possam fazer isso, sem problemas”, concluiu.

O investimento está orçado em R$ 27 milhões. A obra completa deverá ser entregue em 2017.

Implantação de novos serviços:

• Vila de entretenimento – Com elementos cenográficos históricos que resgatam e celebram a arquitetura das antigas Missões Jesuíticas, a vila terá o objetivo de provocar um reencontro com os desbravadores da região.
 
• Torres temáticas – Serão três torres de composição paisagística representando as três nações que formam a Tríplice Fronteira, com mirantes de observação, ligadas entre si por passarelas aéreas que configurarão uma trilha alternativa.

• Projeção na água – O projeto terá um sofisticado sistema de iluminação e projection mapping sobre uma superfície de jatos de água a ser realizado no rio ou no espelho d’água que circunda o Obelisco da Tríplice Fronteira.

• Trilhas – Os visitantes ganharão um circuito terrestre de visitação com espaços expositivos de comunicação com conteúdo de cunho histórico da região.

• Memorial Cabeza de Vaca – Será instalado um museu que registrará e narrará a emocionante história desse importante personagem para a região fronteiriça.

• Espaço das Américas – O empreendimento será todo revitalizado. Será uma instalação para celebrar o encontro de pessoas que oferecerá atrações de lazer, gastronomia, cultura, convivência e contemplação.

• Píer – O serviço atenderá tanto turistas que desejarem fazer um passeio de barco pelas imediações como também moradores da região que quiserem atracar os barcos no local.

• Série de serviços – O turista irá dispor de serviços de fotografia; estacionamento; pontos de apoio e atendimento aos visitantes; banheiros; área de exposição; guarda-volumes e deque de observação.

Com informações da AMN

F24

voltar ao topo